Formatura Associação Rural de Pelotas

Márcia e Vitor | Terapia Ocupacional UFPel

Com mais de um ano de antecedência tive a sorte dessa dupla me procurar!!
A Marcinha tomava a frente da reunião mas era a figura do Vitor que eu já era familiarizado...talvez não com a cor de cabelo que ele estava naquela tarde de sol no Mercado Público kkkkk Conversa vai, conversa vem, me deram a alegria de por ser o fotógrafo do grande dia deles.
Lugar definido, dia carimbado, atrações quase certas....só uma coisa que não sabíamos; Qual seria a cor do cabelo do Vitor no dia da formatura!? kkkkkk

Chegou o dia 29 de setembro então, primeiro fui acompanhar a Marcinha, cabelo e maquiagem para o grande dia...mas não era só a formatura da Terapia Ocupacional que deixaria marcada esse dia em Pelotas, um grande vento chegava na cidade, deixando vários bairros sem luz, atrasando um pouco a colação no Guarany, mas....nada que preocupasse a dupla, afinal, o gerador estava garantido para que a recepção na rural acontecesse mesmo abaixo de chuva forte kkkkkk

Me direcionava então para o Teatro Guarany, esperar o final da colação para acompanhar a dupla na sua recepções pré festa; contava com a ajuda do excelente fotógrafo e grande amigo, Fabrício Silva, que sorte de ter uma profissional como ele ao meu lado, afinal a noite só estava começando, e ele topou fazer parte dessa louca aventura que foi fotografar a Marcinha e o Vitão.

A chuva foi tanta que fez com que a Bateria Senegal esperasse os formandos dentro do hall do teatro, e sabe o que os formandos fizeram? Se lançaram para rua, deixa chover, deixar molhar kkkk finalmente formados, a felicidade contagiava, e a chuva banhava a conquista da turma. A chuva lavou a alma dos agora, terapeutas ocupacionais...levou tcc, levou notas, levou frustrações....a chuva vinha para o inicio de um novo clico.

Antes de ir pra festa na Rural, a dupla , Marcinha e Vitão, tinham que se alimentar né!? A Márcia foi curtir com os familiares e alguns amigos uma deliciosa comida no Escritório, o Vitão fez uma recepção simples para celebrar com os familiares, com direito a pagode e discurso emocionante do Pai dessa figura.

A chuva seguiu... mas isso não era um obstáculo para a noite de comemorações, que a recém estava começando. PARTIU RURAL!?  E que entrada, na bicicleta do Vitor, amarela gema de ovo, marcou os anos de faculdade, veiculo oficial do rapazote, terno verde musgo, fazendo referência a cor do curso de TO e as meias, e diga se de passagem, que meias, coloridas e longas, já a Márcia, um vestido pretinho, básico é que se diz né....comportada, mas só por segundos, após a entrada na garupa da bicicleta amarela, se dava o start para a festa.

Embalados pela Matheus Almeida a festa se iniciava com alto astral.....mas tinha mais por vir,.
Os convidados já no pique da festa, talvez nem tenha percebido o sumiço repentino da dupla, na Associação Rural estava acontecendo outras festas, uma delas da querida amiga e colega da Marcinha e do Vitão, a Júlia Brasil. Comemorava a metros de distância a sua conquista também dentro das mediações da Rural, e assim invadiram a recepção da Júlia, por lá ficaram por um breve momento, afinal, logo ali do lado acontecia a festa deles, que eles deixaram e sumiram kkkk mas foi por um bom motivo, A AMIZADE!

No retorno para a recepção, já tinha acontecido a troca da banda, agora quem liderava a festa era o Amâncio Jorge e sua banda... um pequeno susto, FALTOU LUZ, E AGORA!? O grito cantado "temos gerador, temos gerador" ecoava o salão da Associação Rural, nenhuma preocupação, em minutos o barulho do gerador abafava as gotas de chuva que caiam na rua, a luz voltava.... e a festa continuava.

E chuva parava, e a luz do dia 30 de setembro iluminava os arredores do salão, já eram 6h30 da manhã, e a festa recebia ainda convidados, as amigas da Júlia Brasil foram seguir comemorando a formatura da TO, mas agora com a dupla, mas foi só uma forma de avisar que logo, a Júlia também iria se juntar com eles.

Entre disputa de dança iguais aos filmes americanos, trios coreografados, passinhos de funk, galeto que apareceu no final da festa  e claro muito ÉoTchan, a festa tomava um rumo para o fim, mas não sem antes de uma última volta naquela bicicleta amarela, de terno musgo, meias coloridas e sapato social.
O relógio marcava 7h10 da manhã, ali se encerrava talvez a recepção mais louca que fotografei até hoje, e quiça vai ser por um bom tempo a formatura mais louca que já trabalhei.

Agradeço a essa dupla maravilhosa por ter confiado no meu trabalho, e desejo toda a sorte do mundo para vocês, que Deus abençoe a vida de vocês e sejam excelentes profissionais.
E falando em excelentes profissionais, agradecer ao Fabrício Silva que topou participar desse evento comigo.

Fotos: Elison Bitencourt e Fabrício Silva